A escola que temos e a escola que precisamos para os nossos filhos

Ficha técnica da notícia
Título: A escola que temos e a escola que precisamos para os nossos filhos
Data de publicação: 2010-06-25 03:29:00
Fonte: Olhar21
Autor: Olhar21.com

A Associação Olhar 21 (Associação de Apoio à Inclusão do Cidadão com Trissomia 21) recentemente criada, organizou mais uma importante iniciativa de extrema actualidade subordinada ao tema: “A escola que temos e a escola que precisamos para os nossos filhos”. 

Decorreu no dia 19 de Junho de 2010 no Museu do Vinho da Bairrada, em Anadia, e contou com a sala cheia. Destinava-se essencialmente a pais e familiares de crianças e jovens com necessidades educativas especiais, sendo a maioria já sócios da Associação Olhar 21. 

Os temas em debate e reflexão, numa altura em que se começam a adivinhar algumas mudanças na organização do sistema de ensino regular, foram os seguintes: 

- A pré-formação profissional em contexto escolar; 

- A escolaridade obrigatória de 12 anos: que respostas para os alunos com necessidades educativas especiais? 

- A articulação com entidades externas à escola. 

Este encontro esteve organizado em dois Painéis de convidados que permitiram um debate dinâmico e muito emocionado com a plateia. 

No 1º Painel - “A Escola que temos”- estiveram representantes de várias escolas da zona centro, que deram um pequeno testemunho sobre a realidade concreta das suas escolas ou agrupamento de escolas, que foram os seguintes: 

- Dra. Ana Cristina Arnaut, Coordenadora da Educação Especial do Agrupamento de Escolas Drª Mª Alice Gouveia (Coimbra); 

- Dr. Carlos Silva, Professor de Educação Especial, em representação do Agrupamento de Escolas de Esgueira; 

- Drª Cecília Rato, Professora de Educação Especial, em representação do Agrupamento de Escolas de Mira; 

- Dr. Manuel Marques, Director do Agrupamento de Escolas da Tocha; 

- Drª Margarida Moura, Adjunta da Direcção do Agrupamento de Escolas de Vilarinho do Bairro; 

- Dr. Luís Santos, Director da Escola Secundária da Anadia 

No 2º Painel, “A Escola que precisamos”, estiveram representantes das instituições que, dada a sua história e vasta experiência, têm apoiado os agrupamentos nas suas necessidades ao nível da Educação Especial. Foram elas: 

- Dr. Carlos Moreira, em representação da APPACDM de Anadia; 

- Drª Joana Leitão, em representação da Associação de Paralesia Cerebral de Coimbra; 

- Drª Ana Isabel, em representação da APPACDM de Coimbra; 

- Drª Marinela Rola, em representação da CERCIMIRA; 

- Drª Joana Santos, em representação da ARCIL; 

- Dr. José Lopes, em representação da DREC. 

A principal questão parece ser, apesar de toda a evolução dos últimos anos em relação à Educação Especial, que as respostas continuam demasiado dependentes do factor humano. Isto não deve continuar a acontecer! Há que ser exigentes e ambiciosos! Exigir que a lei se cumpra e ambicionar sempre mais, pois a maioria das crianças e jovens com trissomia 21, desde que devidamente estimulados, apoiados e incluídos são capazes de nos surpreender. 




A escola que temos e a escola que precisamos para os nossos filhos